Portal NetEscola

ATIVIDADE 8 – TEMA: Gênero Cordel – 3º ANO - 05/05/2021

Oie, vamos aprender um pouquinho mais sobre Literatura de Cordel?

Literatura de Cordel é uma manifestação literária tradicional da cultura popular brasileira, mais precisamente do interior nordestino.

Os locais onde ela tem grande destaque são os estados de Pernambuco, Alagoas, Paraíba, Pará, Rio Grande do Norte e Ceará. Por esse motivo, o cordel nordestino é um dos mais destacados no país. Esse tipo de manifestação tem como principais características a oralidade e a presença de elementos da cultura brasileira. Sua principal função social é de informar, ao mesmo tempo que diverte os leitores.

Sua forma mais habitual de apresentação são os “folhetos”, pequenos livros com capas de xilogravura que ficam pendurados em barbantes ou cordas, e daí surge seu nome.

Venda de Literatura de Cordel no Rio de Janeiro, 2010

A literatura de cordel é considerada um gênero literário geralmente feito em versos.

Os autores da literatura de cordel são denominados “cordelistas”. Segundo pesquisas atuais, estima-se que há no Brasil cerca de 4.000 artistas em atividade, dos quais vamos destacar 5 deles: Apolônio Alves dos Santos, Cego Aderaldo, Cuica de Santo Amaro, Gauaipuan Vieira e Firmino Teixeira do Amaral.

Disponível em https://www.todamateria.com.br/literatura-de-cordel/Acesso dia 12 de abr. de 2021.

Leia o Cordel A peleja do Cego Aderaldo com Zé Pretinho – Firmino Teixeira do Amaral

  Capa do cordel A peleja de Cego Aderaldo com Zé Pretinho
 
Disponível em https://www.culturagenial.com/cordel-nordestino-poemas/ Acesso dia 12 de abr. de 2021. 

Apreciem, meus leitores,

Uma forte discussão,

Que tive com Zé Pretinho,

Um cantador do sertão,

O qual, no tanger do verso,

Vencia qualquer questão.

Um dia, determinei

A sair do Quixadá

Uma das belas cidades

Do estado do Ceará.

Fui até o Piauí,

Ver os cantores de lá.

Me hospedei na Pimenteira

Depois em Alagoinha;

Cantei no Campo Maior,

No Angico e na Baixinha.

De lá eu tive um convite

Para cantar na Varzinha.

[…]”

Firmino Teixeira do Amaral, nascido no Piauí em 1896, é o autor desse famoso cordel. Nessa história (que exibimos apenas um trecho), Firmino coloca Cego Aderaldo (outro importante cordelista nordestino) como personagem.

Na história, é narrada uma discussão entre Cego Aderaldo e Zé Pretinho.

1. O gênero textual que você acabou de ler é

(A) uma fábula

(B) um poema

(C) um cordel

(D) um bilhete

2. Retire do cordel de Firmino Teixeira do Amaral as palavras que você não conhece, anote e procure no dicionário o seu significado.

Palavras que rimam

As rimas acontecem quando os sons de duas palavras no final da frase são iguais ou muito parecidos.

Para encontrar as palavras que rimam no texto, procure sempre os mesmos sons no final da palavra, mesmo que a escrita seja diferente.

Exemplo:

Discussão e sertão.

Quixadá e Ceará.

Leia a primeira estrofe do cordel História do Pavão Misterioso e responda:

 Eu vou contar uma história

 De um pavão misterioso

 Que levantou voo na Grécia

 Com um rapaz corajoso

 Raptando uma condessa

 Filha de um conde orgulhoso.

3. Quais as três palavras que rimam nesse trecho do cordel?

4. Nesse cordel há 6 versos. As palavras que rimam e que você encontrou estão em quais versos?

Faça a leitura de um dos cordéis de Anne Karolynne sobre o Coronavírus em cordel.

Use máscara, álcool em gel

 Esse hábito não mude

 Se estiver muito doente

 Vá ao posto de saúde

 Pois pra gente controlar

 Precisa de atitude.

Disponível em http://educacao.cosmopolis.sp.gov.br/blog/2020/03/24/coronavirus-em-cordel/ Acesso dia 12 de abr. de 2021.

5. Chegou a sua vez!!! Declame esse cordel e para isso é necessário entonação, postura, fluência e interpretação adequada.

Agora crie um cordel com o mesmo tema do Coronavírus usando por exemplo palavras como: espirro, aglomeração, tosse, mãos.

Disponível em https://www.smartkids.com.br/colorir/desenho-folclore-literatura-de-cordel Acesso dia 13 de abr. de 2021.

Sílaba Tônica

É a sílaba pronunciada com maior força e intensidade na palavra.

Veja a sílaba forte de cada palavra:

Antepenúltima Sílaba ProparoxítonasPenúltima Sílaba ParoxítonasÚltima Sílaba Oxítonas
lâmpadasapatoca
dicopetecaci
labaruscoração

6. No seu caderno, desenhe essa tabela e preencha o quadro de acordo com o exemplo.

7. Classifique as seguintes palavras em oxítona, paroxítona e proparoxítona.

a) máscara: ________________________________________________________________
b) doente: _________________________________________________________________
c) controlar:________________________________________________________________
d) saúde:___________________________________________________________________

8. Leia novamente o cordel do coronavírus, encontre as três palavras que são proparoxítonas e escreva nas linhas a seguir.

Acentos gráficos

No cordel “O vovô e a vovó”, Tárcio Costa explica o uso dos acentos agudo e circunflexo. Vamos ver?

O vovô e a vovó- Tárcio Costa

O vovô e a vovó

Não gostam de confusão

Pedem para seus netinhos

Prestarem muita atenção

Vovô se escreve de um jeito

Que vovó não escreve não

O vovô leva o chapéu

A vovó leva grampinho

Pois acento circunflexo

É igual a um chapeuzinho

Na vovó o acento é agudo

Deixa tudo bem certinho

São o vovô e a vovó

A nossa grande riqueza

Quando a escrita é correta

Fica melhor com certeza

Pois mais bela fica ainda

Nossa língua portuguesa.

Disponível em https://misturadealegria.blogspot.com/2010/03/varal-de-cordeis-infantis.html Acesso dia 13 de abr. de 2021.

9. Encontre no cordel as palavras com os acentos agudo e circunflexo e escreva nas linhas a seguir.

Agudo (´)

Circunflexo (^)

10. Retire do cordel uma palavra com acento agudo e forme uma frase.

Se quiser, pode baixar a atividade e imprimi-la!