Portal NetEscola

Geografia – 7º Ano – Diferentes formas de organização do trabalho – 1ª quinzena – 3º corte – IMPRESSÃO - 03/09/2020

Oi!!!!

Que bom ter vocês de volta!!!!

Hoje a aula está demais.

Divisão Internacional do Trabalho: DIT

          A Divisão Internacional do Trabalho (DIT) é caracterizada pela especialização técnica na produção mundial de produtos.

          A DIT (Divisão Internacional do Trabalho) é a distribuição da produção econômico-industrial e internacional.

Considerando que é impossível que um único país seja potencialmente produtor de todas as mercadorias, dividem-se os campos de especialização produtiva pelas diversas partes da Terra.

A DIT passou por algumas fases, essas obedeceram à dinâmica econômica e política do período histórico em que elas existiram.

Veja o quadro:

Esquema ilustrativo simplificado das fases da DIT

Primeira DIT

          Durante o final do século XV e ao longo do século XVI, período de início das grandes navegações e de expansão da civilização europeia pelo mundo, o capitalismo encontrava-se em sua fase inicial, chamada de capitalismo comercial. Esse período era caracterizado pela manufatura (produção manual) a partir da extração de matérias-primas e pelo acúmulo de minérios e metais preciosos por parte das nações (metalismo).

          Com isso, aqueles locais colonizados pelos países europeus exerciam a função de produzir, a partir da exploração de seus recursos naturais, os metais preciosos e as matérias-primas utilizados pelas metrópoles. Um exemplo é o do Brasil, em que Portugal extraía o Pau-Brasil para a produção de vários tipos de produtos.

Segunda DIT

          Durante o século XVI – mas principalmente a partir do século XVII – essa divisão do trabalho sofreu algumas poucas e sensíveis alterações. Com a Primeira e a Segunda Revolução Industrial, as colônias e os países subdesenvolvidos passaram a fornecer também produtos agrícolas, assim como vários tipos de minerais e especiarias. Nesse período, por exemplo, o Brasil se viu marcado pela monocultura da cana-de-açúcar (século XVI) e exploração de ouro (século XVII).

A maioria das indústrias automobilísticas é, na verdade, responsável apenas pela montagem dos carros.

Terceira DIT ou “Nova DIT”

          A partir do século XX, com a Revolução Técnico-Científica-Informacional e a consolidação do Capitalismo Financeiro, temos a expansão das grandes multinacionais pelo mundo.

          Isso acarretou na mudança da Divisão Internacional do Trabalho, que passou a ser conhecida também por Nova DIT.

          Nesse período, os países subdesenvolvidos também realizaram os seus processos tardios de industrialização. Só que, diferentemente da industrialização dos países desenvolvidos, essa aconteceu a partir da abertura do mercado financeiro desses países e pela instalação de empresas Multinacionais ou Globais, oriundas, quase sempre, de países desenvolvidos.

          Além disso, assistiu-se também a uma segmentação do mercado produtivo. Para buscar isenções de impostos e rápido acesso a matérias-primas nos países subdesenvolvidos, as multinacionais distribuíram o seu processo produtivo por todo o globo terrestre. Um carro, por exemplo, tem o seu motor produzido no México, os para-choques na Argentina, o Chassi na Coreia do Sul e a montagem realizada no Brasil.

          Com isso, surgiu a denominação de “indústrias maquiladoras”, pois não havia produção de nenhum material nelas, mas apenas a montagem oriunda da produção de peças de diversos setores do mundo.

          Convém ressaltar que a produção industrial continua sendo realizada majoritariamente pelos países desenvolvidos, ou com o capital oriundo desses países. Apenas o local da produção é que mudou, mas todo o capital dessas empresas retorna aos seus países de origem. Essa migração das multinacionais se deve pela busca de mão de obra abundante nos países pobres e por maiores oportunidades de explorarem os recursos naturais.

A Divisão Internacional do Trabalho se intensifica com os avanços tecnológicos informacionais

Disponível em: https://tinyurl.com/yxsxkd2h . Acesso em: 19 de ago de 2020.

Viu só?

Quantos conceitos importantes!

Agora mostre que você aprendeu.

Vamos para as atividades.

1. Explique o conceito e caracterize a Divisão Internacional do Trabalho (DIT).

2. Observe as colunas abaixo e relacione as informações.

Coluna 1

I.    Primeira Divisão Internacional do Trabalho

II.   Segunda Divisão Internacional do Trabalho

III. Nova Divisão Internacional do Trabalho

Coluna 2

(  ) Exportação de cana-de-açúcar do Brasil para Portugal no século XVII.

(  ) Produção e exportação de café no período da República Velha.

(  ) Exploração de ouro no território brasileiro por Portugal no século XVIII.

(  ) Instalação da fábrica da Suzuki no Brasil.

(  ) Compra de produtos industrializados britânicos pelo Brasil no final do século XIX.

3. Leia o título da reportagem abaixo.

Disponível em: G1.Globo. 16/04/2013.

A Guerra Fiscal é um fenômeno relativamente recente na história econômica brasileira e está intrinsecamente relacionada à Nova DIT.

Faça uma pesquisa e explique o que é a “Guerra Fiscal” e como esta se insere na lógica da Nova Divisão Internacional do Trabalho.

4. Por quais motivos as empresas multinacionais (ou transnacionais) migram e dividem seus processos produtivos e diferentes lugares do mundo?

5. Leia o texto a seguir.

“A industrialização ampliou a divisão do trabalho dentro da unidade de produção (a fábrica) e no interior da sociedade de cada país. Ao mesmo tempo, estabeleceu a Divisão Internacional do Trabalho entre os países industriais e as regiões fornecedoras de produtos agrícolas e minerais”.

(LUCCI, E. A. et. al. Território e sociedade no mundo globalizado: Geografia Geral e do Brasil. Ensino Médio. Editora Saraiva, 2005. p.56).

Assinale a alternativa que NÃO expressa uma característica da Divisão Internacional do Trabalho (DIT).

a) (  ) Os países desenvolvidos exportam produtos tecnológicos e os países subdesenvolvidos exportam matérias-primas.

b) (  ) A formação da DIT está relacionada, principalmente, com os eventos ligados ao colonialismo.

c) (  ) Conferências internacionais são anualmente realizadas para se definir qual tipo de produto cada país produzirá no contexto do comércio internacional.

d) (  ) A Divisão Internacional do Trabalho envolve, entre outras questões, as relações desiguais entre o norte desenvolvido e o sul subdesenvolvido nos campos político e econômico.

6. Assinale qual dos fenômenos abaixo NÃO representa uma consequência das atuais condições da Divisão Internacional do Trabalho:

a) (  ) Intensificação da Globalização e dos meios tecnológicos.

b) (  ) Desconcentração das riquezas mundiais.

c) (  ) Expansão das grandes corporações para todo o mundo.

d) (  ) Enfraquecimento das leis ambientais em países periféricos.

Se cuidem, eu me preocupo com vocês!!!!!

Até a próxima!!!