Portal NetEscola

Impactos socioambientais – Atividade 9 - 20/05/2021

A sociedade de consumo situa-se em uma perspectiva econômica que vem apresentando sinais de esgotamento, o que avoluma o número de críticas.



A sociedade de consumo é um termo bastante utilizado para a compreensão do desenvolvimento do sistema capitalista, que se intensificou ao longo do século XX notadamente nos Estados Unidos e que, posteriormente, espalhou-se – e ainda vem se espalhando – pelo mundo. Nesse sentido, o desenvolvimento econômico e social é notado pelo aumento do consumo, que resulta em lucro ao comércio e às grandes empresas, gerando mais empregos, aumentando a renda das famílias, o que faz aumentar ainda mais o consumo. Um rompimento com esse modelo representaria uma crise, pois a renda familiar diminuiria, o desemprego irá se elevar e o acesso a necessidades básicas seria mais dificultado.

Uma das grandes críticas ao sistema capitalista são as condições desse modelo. Suas raízes estão ligadas ao processo da Revolução Industrial, mas foi o surgimento do American Way of Life (algo como “jeito americano de viver”) em 1910, nos Estados Unidos, que intensificou esse problema. A consequência foi uma crise de superprodução das fábricas, que ficaram com grandes estoques de produtos sem um mercado consumidor capaz de consumi-los, gerando a crise de 1929. Na época, para combater os efeitos da crise, o governo desenvolveu formas de intervir na economia e provocar o seu movimento em um plano chamado New Deal (Novo Acordo).

Consequentemente, para que as fábricas continuassem produzindo em massa (grandes quantidades) e os produtos se disseminassem no território, foram estabelecidos modelos de desenvolvimento voltados a melhoria de renda (das famílias) e no crédito facilitado (pelos bancos) com o objetivo de ampliar ainda mais o consumo.

O cartaz expressa o “American Way of Life”, enquanto a população carece de recursos durante a crise



Com isso, a crise econômica do século XX teve fim, mas um problema ainda maior se estabeleceu, pois o consumo pelo consumo é uma maneira incompatível e ineficaz de manter o desenvolvimento das sociedades. Tal movimento não se modificou mesmo com a retomada do modelo econômico neoliberal (que prega a não intervenção do Estado na economia) a partir da década de 1970 em todo o mundo.

As críticas sobre a sociedade de consumo direcionam-se não apenas pela perspectiva (ponto de vista) econômica, mas também pelo viés ambiental. Afinal, um dos efeitos do consumismo é a ampliação da exploração dos recursos naturais para a geração de matérias-primas voltadas à fabricação de mais e mais mercadorias. Estimativas (pesquisas e estatísticas) apontam que seriam necessários quatro planetas e meio para garantir os recursos naturais para a humanidade caso todos os países mantivessem o mesmo nível de consumo dos EUA.

Com isso, há a devastação das florestas e o esgotamento até mesmo dos recursos renováveis, tais como a água própria para o consumo, as florestas e o solo. Além disso, os recursos não renováveis vão contando os dias para a escassez completa, tais como as reservas de petróleo e de diversos minérios utilizados para a fabricação dos mais diferentes produtos utilizados pela sociedade.

Um dos aspectos mais criticados referente à sociedade de consumo é a obsolescência programada – ou obsolescência planejada –, que se trata da produção de mercadorias elaboradas para serem rapidamente descartadas, fazendo com que o consumidor compre um novo produto em breve. Assim, aumenta-se o consumo, mas também aumenta a demanda por recursos naturais e maximiza a produção de lixo, elevando ainda mais o problema ambiental decorrente desse processo.


Com isso, além da adoção de políticas sociais de controle ao consumismo exagerado, é preciso encontrar comportamentos econômicos diferentes ao do desenvolvimento voltado ao consumo. Entretanto, faz-se necessária também a promoção de políticas de reciclagem, além da reutilização ou reaproveitamento dos produtos não mais utilizados, contendo, assim, a geração de lixo e a demanda desenfreada por matérias-primas.

A intensiva geração de lixo é um dos principais problemas da sociedade de consumo atual



ATIVIDADES



1. Leia o texto a seguir.



Hoje acabam todos os recursos naturais gerados para 2014

A partir de hoje a Terra entra no vermelho. Segundo dados da Global Footprint Network – GFN (Rede de Rastros Global), uma organização de pesquisa que mede o rastro ecológico do homem no planeta, em menos de 8 meses esgotamos todos os recursos que a natureza é capaz de oferecer de forma sustentável no período de um ano.

Este 19 de agosto é o dia da Sobrecarga da Terra (em inglês, Overshoot Day). Isto significa que pelo resto do ano, vamos manter um desequilíbrio ecológico: reduziremos nossas reservas naturais e aumentaremos ainda mais a quantidade de CO2 (dióxido de carbono) lançado na atmosfera […].

Disponível em: https://www.greenmebrasil.com/informarse/ambiente/48943-dia-da-sobrecarga-da-terra-2020/ Acesso em: 10 de maio de 2021

De acordo com os cálculos da GFN, seria necessário 1,5 planeta para produzir os recursos ecológicos necessários para equilibrar o atual impacto ecológico mundial.

(Beatriz de Souza. Revista Exame, 19/08/2014 – editado).



Assinale a melhor medida possível para a solução ou a diminuição do problema apontado pelo texto acima:

a) (    ) Conscientizar as pessoas a abandonarem o consumo de matérias-primas em geral.

b) (    ) Criar tecnologias que façam com que o homem não utilize mais recursos naturais.

c) (    ) Os 3 R’s: reduzir o consumo, reaproveitar os produtos que consumimos e reciclar o lixo.

d) (    ) Reflorestar somente o que for desmatado e recuperar rapidamente os solos erodidos.

2. Leia o texto a seguir.

Entenda o que é obsolescência programada

Conforme usamos um produto, é natural que este sofra desgastes e se torne antigo com o passar do tempo. O que não é natural é que a própria fabricante planeje o envelhecimento de um produto, ou seja, programar quando determinado objeto vai deixar de ser útil e parar de funcionar, apenas para aumentar o consumo.

Apesar do avanço tecnológico, que resultou na criação de uma diversidade de materiais disponíveis para produção e consumo, hoje nossos eletrodomésticos são piores, em questão de durabilidade, do que há 50 anos. Os produtos são fáceis de comprar, mas são desenhados para não durar. Por esta razão, o consumidor sofre para dar a eles uma destinação final adequada e ainda se vê obrigado a comprar outro produto.

(Fonte: <http://www.idec.org.br/consultas/dicas-e-direitos/entenda-o-que-e-obsolescencia-programada> Acesso em 21 fev. 2013.)



Tendo seus estudos e esse pequeno texto como referência, responda o que se pede.

a) Descreva um objeto usado no seu dia a dia no qual você perceba a obsolescência programada e explique porque esse objeto é desenhado para não durar.

b) A obsolescência programada está vinculada à forma de funcionar do sistema capitalista. Para essa vinculação é importante que se saiba os princípios do capitalismo, como por exemplo, a acumulação do capital. Faça uma pesquisa e dê um outro exemplo de princípio capitalista e o explique (vide a leitura complementar).



3. Vivemos numa sociedade extremamente consumista, havendo grande utilização dos recursos naturais e degradação ambiental. Com os atuais modos de produção e consumo, é possível alcançar o desenvolvimento sustentável? Por quê?



4. A expressão “american way of life” (“estilo de vida americano”) marcou um determinado período da História contemporânea. Em relação às questões que contribuem para o entendimento dessa expressão e ao período a que se referem, assinale a alternativa incorreta.

a) (    ) Refere-se ao consumismo acelerado e ao crescimento industrial norte-americano, estimulados pelo forte protecionismo a partir da década de 1920.

b) (    ) O cinema e os programas de TV americanos foram importantes veículos do american way of life. Assim, as pessoas de diferentes lugares do mundo conheceram as casas da classe média americana com seus modernos carros e eletrodomésticos.

c) (    ) O estilo americano de vida, sobretudo o poder de consumo, espalhou-se aos diferentes lugares do mundo, sendo adotado e adaptado pelas mais diferentes culturas, inclusive a brasileira.

d) (    ) Expressão usada para se referir à Guerra da Secessão Americana (guerra civil histórica entre norte liberal e sul escravista).

5. A grave crise econômico-financeira que atingiu o mundo capitalista, na década de 30, tem suas origens nos Estados Unidos. A primeira medida governamental que procurou, internamente, solucionar essa crise foi o “New Deal”, adotado por Roosevelt, em 1933. Uma das medidas principais desse programa foi o (a):

a) (    ) encerramento dos investimentos governamentais em obras de infraestrutura.

b) (    ) fim do planejamento e da intervenção do Estado na economia.

c) (    ) política de estímulo à criação de novos empregos.

d) (    ) redução dos incentivos à produção agrícola.



6. Qual foi o principal fator que resultou na crise de 1929? Como governo participou deste processo? Explique.



7. Explique as principais críticas à sociedade de consumo.



8. De acordo com a ideia da obsolescência programada, cite produtos cotidianos que se inserem neste processo.


9. Cite formas de reciclagem/reaproveitamento que promovam a redução do consumismo desenfreado.



Se for possível, clique aqui para baixar ou imprimir a aula