Portal NetEscola

2º QUINZENA – LÍNGUA PORTUGUESA – 4º ANO – 3º CORTE - 23/09/2020

ESTÃO PRONTOS PARA MAIS UM DIA DE APRENDIZAGEM?

ENTÃO, VENHA COMIGO!

Você já assistiu a uma peça teatral? Você já leu um texto teatral? Vamos conhecer melhor a sua estrutura.

Texto teatral:

Texto Teatral ou Dramático – são aqueles produzidos para serem representados (encenados). São pertencentes ao gênero narrativo, ou seja, o texto teatral apresenta enredo, personagens, tempo, espaço e pode estar dividido em “Atos”, que representam os diversos momentos da ação, por exemplo, a mudança de cenário e/ou de personagens.

O texto teatral possui características particulares pela principal função que lhe é atribuída: a encenação. Por exemplo, ele apresenta diálogo entre as personagens e algumas observações durante o texto, tal qual o espaço, cena, ato, personagens, representações dos personagens (de interpretação, de movimento).

Os principais elementos que constituem os textos teatrais são:

Tempo: o tempo teatral é classificado em “tempo real” (que indica o da representação), “tempo dramático” (quando acontece os fatos narrados) e o “tempo da escrita” (indica quando foi produzida a obra).

Espaço: o chamado “espaço cênico” determina o local em que será apresentada a história. Já o “espaço dramático” corresponde ao local em que serão desenvolvidas as ações dos personagens.

Personagens: segundo a importância, os personagens dos textos teatrais são classificados em: personagens principais (protagonistas), personagens secundários e figurantes.

Assim como nos contos, fábulas, anedotas, histórias temos um narrador que poderá contar a história encenada, sendo considerada de 3ªpessoa. Se for contada por um personagem é de 1ª pessoa.

O teatro é uma modalidade artística que surgiu na antiguidade, na Grécia Antiga.

Atividades


Leia o texto abaixo para responder às próximas questões:

O príncipe desencantado.

O primeiro beijo foi dado por um príncipe numa princesa que estava dormindo, encantada, há cem anos. Assim que foi beijada, ela acordou e começou a falar:

Princesa – Muito obrigada, querido príncipe. Você por acaso é solteiro?

Príncipe – Sim, minha querida princesa.

Princesa – Então, temos que nos casar já! Você me beijou, e foi na boca, afinal de contas não fica bem, não é mesmo?

Príncipe – É … querida princesa.

Princesa – Você tem um castelo, é claro.

Príncipe -Tenho… Princesa.

Princesa -E quantos quartos tem o seu castelo, posso saber?

Príncipe -Trinta e seis.

Princesa– Só? Pequeno, hein! Mas não faz mal, depois a gente faz umas reformas… Deixa eu pensar quantas amas eu vou ter que contratar… Umas quarenta, eu acho que dá!

Príncipe -Tantas assim?

Princesa -Ora, meu caro, você não espera que eu vá gastar as minhas unhas varrendo, lavando e passando, não é?

Príncipe -Mas quarenta amas!

Princesa – Ah, eu não quero nem saber. Eu não pedi para ninguém vir aqui me beijar e já vou avisando que quero umas roupas novas, as minhas devem estar fora de moda; afinal, passaram-se cem anos, não é mesmo? E quero uma carruagem de marfim, sapatinhos de cristal e… e… joias, é claro! Eu quero anéis, pulseiras, colares, tiaras, coroas, cetros, pedras preciosas e discos de platina.

Príncipe -Mas eu não sou o rei das Arábias, sou apenas um príncipe…

Princesa – Não me venha com desculpas esfarrapadas! Eu estava aqui dormindo e você veio e me beijou e agora vai querer que eu ande por aí como uma gata borralheira? Não, não e não, e outra vez não e mais uma vez não!

Tanto a princesa falou que o príncipe se arrependeu de ter ido até lá e a beijado. Então, teve uma ideia. Esperou a princesa ficar distraída, se jogou sobre ela e deu outro beijo, bem forte; a princesa caiu imediatamente em sono profundo e dizem que até hoje ela está lá, adormecida. Parece que a notícia se espalhou e os príncipes passam correndo pela frente do castelo onde ela dorme, assobiando e olhando para outro lado.

Flávio de Souza. Príncipe e princesas, sapos e lagartos: histórias modernas de tempos antigos. São Paulo: FTD, 1996. p. 33 e 34.

1 – Quais são as personagens da história

______________________________________________________________

2 – O que aconteceu logo após o príncipe beijar a princesa?

a) ( ) Ela acordou, começou a falar e o agradeceu.

b) ( ) Ela o pediu em casamento.

c) ( ) Perguntou quais eram os seus bens.

d) ( ) Ela continuou a dormir.

3 – Quais eram as intenções da princesa?

a) ( ) Casar-se com o príncipe e amá-lo pelo resto da vida.

b) ( ) Conhecer um pouco mais sobre o príncipe.

c) ( ) Saber quais eram os bens que o príncipe tinha para poder usufruir deles, após o casamento.

d) ( ) Ficar amiga do príncipe e saber se realmente ele é o homem certo para casar.

4 – Depois de toda a conversa com a princesa, o que o príncipe fez?

a) ( ) Aceitou casar-se com a princesa imediatamente.

b) ( ) Disse à princesa que, para casar-se, as coisas teriam que ser diferentes.

c) ( ) Explicou que não iria casar-se com a princesa.

d) ( ) Arrependeu-se de tê-la acordado e a beijou novamente, a fim de que caísse em sono profundo.

5 – Observe a fala de cada personagem. Há um travessão que representa cada parte do diálogo entre eles, ou seja, é o discurso direto que transcreve a fala do personagem. Transforme o texto narrativo em discurso indireto, contando o que os personagens conversaram. Reescreva-o em seu caderno.

6 – Procure algumas palavras do texto no diagrama.

D G A B B T U E I A

U F M E A N É I S N

N R E I O P Q N B O

H W T J R O U P A S

S A L S O L T E I R O

B S X N Y Ç G K L E

B D I P R I N C E S A

7 – Algumas destas palavras estão escritas no plural e outras no singular. Escreva-as dentro das tabelas, conforme indicado abaixo.

SINGULAR:

PLURAL:

8 – Como num texto teatral coloque entre parênteses, os detalhes de três(3) movimentos dos personagens, como se estivessem encenando a peça. Por exemplo:

“Príncipe: – Mas quarenta amas! (Olhou o príncipe com cara de espanto.)

9 – Descreva como você imagina o espaço (lugar), no qual esta história se passa. Use sua criatividade.

10 – Imagine a seguinte situação: depois que o príncipe beijou a princesa, ela dormiu um sono profundo e acordou totalmente diferente.  Pense em como seria a conversa entre eles e escreva um trecho, explorando elementos narrativos (enredo, espaço, outros personagens). Conte como foi.

FOI MUITO BOM TE VER AQUI!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *