Portal NetEscola

Identidade cultural de diferentes povos – 5 ª e 6ª Semana – Geografia – 9 º Ano - 04/06/2020




Oi Pessoal! Vocês estão com saudades da escola? Bem vindos para mais uma aula pessoal!

                                                     Identidade cultural

        A identidade cultural é um modo de identificação e união entre pessoas, mas pode também ser usada para mais preconceitos.

       Como nos vemos? Como os outros nos veem? Qual é a imagem que prevalece sobre “nós”? Essas são algumas perguntas que envolvem a identidade cultural. Ou seja, trata-se de fazer parte de uma “cultura” aos olhos de outros e também se identificar com ela.

 

       O que é identidade cultural?

       A identidade cultural diz respeito às representações de um “povo” ou uma “cultura”, bem como o sentimento de pertencimento em relação a eles. Desse modo, ela não vem com o indivíduo ao nascer, mas é construída ao longo da vida em relação aos outros.

      Assim, a identidade cultural serve para unir diferentes pessoas em torno de uma representação de sua cultura. Em muitos casos, ela é importante para defender direitos de sobrevivência, como é o caso dos povos indígenas no Brasil.

 

      Identidade cultural brasileira

      A identidade cultural no Brasil é comumente atribuída a uma origem: a miscigenação entre brancos, negros e indígenas. No entanto, a realidade não é tão simples assim. Afinal, apesar de mais de 50% da população brasileira ser negra, pouco sabemos sobre a história da África, por exemplo.

      Além disso, é importante lembrar que os povos indígenas geralmente não fazem parte do imaginário sobre a identidade brasileira. Erroneamente, os indígenas são considerados o “passado” do país, como se estivessem destinados a desaparecer em algum momento – o que não é verdade.

     Então, como se constrói a identidade cultural? Isso ocorre sobretudo por um processo político. Ou seja, a imagem do “brasileiro” não representa toda a diversidade existente no país – qual, então, prevalece na fala das pessoas? Com qual “cultura” nos identificamos?

     No Brasil, esse é um tema importante e retratado por muitos autores. Confira, por exemplo, a obra literária Triste Fim de Policarpo Quaresma, de Lima Barreto.

 

     Identidade cultural no séc. XXI

     Se no Brasil é difícil estabelecer qual é a identidade cultural – e nem devemos impor uma, já que o processo é político –, o mundo todo enfrenta uma efervescência de identidades. Uma das causas são as novas tecnologias de informação e comunicação.

     Atualmente, pessoas de diversos lugares trocam informações e compartilham experiências. Logo, indivíduos de origens muito diferentes podem se identificar com “culturas” que antes poderiam nem conhecer.

     Assim, mesmo que um indivíduo saiba o que é a identidade de um povo e se sinta pertencente a uma, ele pode se identificar com várias outras. Ou, ao contrário, pode acabar caindo em um fundamentalismo de modo racista, sendo intolerante com as diversas culturas.

 

     Principais conceitos

    A essa altura, é possível notar que vários conceitos estão implicados no tema da identidade cultural. Assim, veja abaixo alguns termos destrinchados que são importantes de entender para debater esse assunto:

    >Cultura:é a forma simbólica em que seres humanos organizam e deixam para as futuras gerações seus modos de vida. No entanto, não se pode pensar que as culturas são coisas rígidas e imutáveis. Na verdade, dentro de uma própria “cultura”, existe uma variedade de padrões de comportamento, bem como irregularidades.

    >Identidade:é algo que se é em relação aos outros; por exemplo: ser mãe, ser mulher, ser professora etc. Nessa dinâmica, é possível identificar alguns como iguais a você, e outros como diferentes, ou até mesmo opostos. É importante notar que as identidades não vêm ao nascer, mas são construídas ao longo da vida e também variam.

    >Representações socias: são discursos e imaginários sobre algo que são compartilhados por várias pessoas. Logo, nem sempre a representação social que mais circula na sociedade corresponde à realidade. Por exemplo, é comum que indígenas sejam considerados erroneamente como atrasados, exóticos e inadaptados à modernidade.

   >Política:de modo geral, é possível definir política como uma forma de lidar com a diversidade. Ou seja, tanto quem se define dentro de uma identidade cultural como quem define o outro em uma identidade estão fazendo política. Nesse contexto, é necessário observar as relações de poder entre as identidades.

       Sendo assim, o tema das identidades gera uma série de debates importantes na atualidade. Afinal, essa tem sido uma das grandes ferramentas políticas no mundo todo. No tópico abaixo, saiba mais sobre como a identidade cultural tem sido tratada globalmente.

 

      Globalização e identidade cultural

      A globalização é um processo mundial de conexão de diferentes comunidades ao redor do planeta, permitindo a troca de informações e experiências entre pessoas distantes. Certamente, esse fenômeno causou um impacto nas identidades culturais.

     Com a globalização, as pessoas enfrentam cada vez mais o desafio da alteridade, ou seja, a necessidade de conviver com indivíduos que são frequentemente muito diferentes de si. Nesse contexto, nem sempre as pessoas estão dispostas a lidar com a diversidade, e partem para atitudes violentas.

     Assim, observa-se alguns grupos que estão levantando em suas bandeiras uma identidade cultural fundida com um nacionalismo, patriotismo e racismo. Em suas ações, eles buscam eliminar a diferença, por exemplo, pautados em uma ideologia sobre a “pureza racial” ou a uma intolerância a estrangeiros.

     É necessário pontuar que esse tipo de reação contrária à diversidade não favorece a construção de uma sociedade democrática, menos desigual e violenta. De fato, é preciso promover debates que favoreçam o respeito e a boa convivência com quem é diferente.

 

      Vídeos para se aprofundar sobre a dinâmica das identidades

      Talvez mais do que definir o que é identidade cultural, é mais produtivo falar sobre como esse fenômeno ocorre no mundo todo. Assim, esse é um assunto interessante porque todas as pessoas podem contribuir de algum modo. Se tiver acesso à internet, confira a uma seleção de vídeos sobre o tema.

 

      Identidade no Brasil atual

      Há muitos anos, intelectuais pensaram o Brasil tentando buscar sua identidade nacional, ou qual seria sua “cultura” essencial. Entretanto, o debate hoje está mais amplo do que isso. Entenda mais sobre como as identidades configuram uma dinâmica política importante.

     Link: https://www.youtube.com/watch?v=rbg8NyUxCic

 

     Culturas indígenas não são coisa do passado

     As culturas não são fixas, nem são algo pronto – ou seja, elas são passíveis de transformação e reinvenção. Como qualquer outra, os povos indígenas mantêm suas culturas vivas até hoje, apesar das violências. Link:           https://www.youtube.com/watch?v=XDaS70F2fPw

 

    Japonês no Brasil, brasileiro no Japão

    A identidade cultural é algo que gera um sentimento de pertencimento, e é reivindicada para lutar por direitos – como é o caso dos indígenas. Entretanto, ela é também algo que perpassa pelo julgamento dos outros. Saiba mais sobre como esse processo acontece.

     Link: https://www.youtube.com/watch?v=NKVfTfa4Uw0

 

     Identidade cultural e etnocentrismo

     No mundo globalizado, é cada vez mais importante a discussão sobre o etnocentrismo. Esse é um fenômeno que pode se transformar em intolerância e violência contra pessoas de “culturas” diferentes que a sua. Desse modo, as identidades culturais fazem parte de uma discussão presente e urgente a ser feita na contemporaneidade. Sendo assim, é preciso entender os conceitos e como eles funcionam na realidade social para debater com responsabilidade.       Link: https://www.youtube.com/watch?v=SvkVNvQTNKQ

 

                                                                                                             Texto disponível em: https://tinyurl.com/identidade-cultural Acesso em: 15 de maio de 2020

 

                                                      ATIVIDADES

 

01-Classifique as seguintes afirmações em verdadeiras (V) ou falsas (F).

(   ) A cultura é tudo aquilo que aprendemos em contato com o meio natural e vamos transmitindo de geração em geração.

(   ) A língua, a religião e a música são elementos materiais da cultura de um povo.

(   ) A cultura de um povo é formada por elementos imateriais como a escultura, o vestuário e a pintura.

(  ) Os diferentes modos de vida da população dependem principalmente do meio natural e do nível de desenvolvimento.

(   ) A identidade cultural corresponde a um padrão cultural próprio de uma região que a distingue do território envolvente.

 

02-Observe as imagens.

Disponível em: https://jovempan.com.br/noticias/brasil/aeroporto-internacional-guarulhos-sao-paulo-coronavirus.html https://www.tripadvisor.com.br/ShowUserReviews-g303272-d312079-r574782578-Pelourinho-Salvador_State_of_Bahia.html

Acesso em 18 de maio de 2020.

a) Qual destes lugares está mais relacionado a uma identidade cultural?

b) Quais elementos nas imagens expõem melhor essas identidades?

c) As práticas culturais são mais expressivas em qual imagem? Quais seriam estas práticas?

d) Pesquise: as práticas culturais de uma região ou de um povo, como a culinária, músicas, danças etc., podem ser tratadas como patrimônios? Explique.

e) Em um aeroporto – como no da imagem – não ocorre práticas culturais? Explique.

f) Na sua opinião, o lugar ou as práticas culturais são mais importantes? Por quê?

 

03-Enumere a segunda coluna a partir da primeira com base nos conceitos de paisagem natural e paisagem cultural:

 

Coluna 01

(1) Paisagem Natural

(2) Paisagem Cultural

 

Coluna 02

(  ) Parque ambiental criado no espaço urbano de uma cidade

(  ) Reserva ambiental em área rural

(  ) Hotel fazenda reservado para o turismo

(  ) Floresta equatorial não ocupada pelo homem

(  ) A rua de uma cidade industrializada

(  ) Área do espaço urbano dedicada à promoção de práticas culturais

 

04-Leia o texto a seguir.

 

       Torna-se claro que quem descobriu a África no Brasil, muito antes dos europeus, foram os próprios africanos trazidos como escravos. E esta descoberta não se restringia apenas ao reino linguístico, estendia-se também a outras áreas culturais, inclusive à da religião. Há razões para pensar que os africanos, quando misturados e transportados ao Brasil, não demoraram em perceber a existência entre si de elos culturais mais profundos.

                                                                                                                                                       SLENES, R. Malungu, ngoma vem! África coberta e descoberta do Brasil.
                                                                                                                                                                                         Revista USP, n. 12, dez./jan./fev. 1991-92 (adaptado).


Com base no texto, ao favorecer o contato de indivíduos de diferentes partes da África, a experiência da escravidão no Brasil tornou possível a

a) formação de uma identidade cultural afro-brasileira.

b) superação de aspectos culturais africanos por antigas tradições europeias.

c) reprodução de conflitos entre grupos étnicos africanos.

d) manutenção das características culturais específicas de cada etnia.

Por hoje é só pessoal, fique em casa e lave bem as mãos!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *