Portal NetEscola

Lutas do Brasil – Capoeira – 1ª e 2ª Semana – 7º Ano – Educação Física - 27/08/2020

Origem e História da Capoeira

A palavra capoeira significa “o que foi mata”, por meio da conexão dos termos ka’a (“mata”) e pûer (“que foi”). Reporta-se às áreas de mata rasa do interior do Brasil, onde era feita a agricultura indígena. Tem origem com os fugitivos da escravidão, os quais utilizavam frequentemente a vegetação rasteira para fugirem do encalço dos capitães-do-mato. Esses foram os primeiros capoeiristas. Mais adiante, ainda no período colonial, os negros irão disfarçar a capoeira introduzindo-lhe mímicas, danças e músicas. Tudo isso servia para resistir à repressão da Polícia Imperial e da Milícia Republicana.

 

A capoeira foi uma prática proibida no Brasil até 1930, quando passa a ser reconhecida como um símbolo da identidade brasileira. Em 2014, a Roda de Capoeira foi declarada Patrimônio Cultural Imaterial da Humanidade pela Unesco.

Negros lutando (1824), de Augustus Earle. Aquarela.                                                                                                                                      .

Imagem disponível em: https://www.todamateria.com.br/capoeira/  Acesso em 25 de ago. de 2020.

Características da Capoeira

 

1) Acompanhamento de música: berimbau, canto e palmas;

2) Formação em roda: roda de capoeira;

3)Graduação do capoeirista feita por cordas de cores diferentes atadas na cintura.

Uma característica que diferencia a capoeira de outras lutas é o fato de a mesma ser acompanhada por música. É a música que decide o ritmo e o estilo do jogo, que é praticado no decorrer da roda de capoeira. Assim, os capoeiristas se alinham na roda de capoeira batendo palmas no ritmo do berimbau enquanto cantam para os dois praticantes jogarem.

 

O jogo pode terminar ao comando do capoeirista no berimbau (normalmente um capoeirista mais experiente), ou com o início de um novo combate entre uma nova dupla.

 

A música, por sua vez, é composta de instrumentos e canções, onde o ritmo varia de acordo com o ‘toque de capoeira’, que varia de lento (Angola) ao bastante acelerado.

Nos grupos de capoeira regional ou de capoeira angola, a graduação é simulada pelas cores de cordas atados na cintura do jogador.

 

A capoeira é caracterizada por golpes e movimentos ágeis e intricados. Utiliza principalmente de movimentos feitos junto ao chão ou de cabeça para baixo.

 

Tipos de Capoeira: Os dois principais tipos de capoeira são Angola e Regional.

Imagem disponível em: https://images.app.goo.gl/F4YxSjvoeUxRQrFz9 Acesso em 26 de ago. de 2020

Capoeira Angola

  A Angola é o estilo original praticado pelos escravos. Essa maneira de jogar capoeira é caracterizada por ser mais lenta, composta de movimentos discretos e executados de modo rasteiro. O componente básico desse estilo é a malícia. Essa “malandragem” consiste em simular movimentos que sirvam de enganar o oponente em combate.

Capoeira Regional

A capoeira Regional é o estilo contemporâneo de capoeira. Ela possui atributos de outras artes-marciais em sua prática. Esse estilo foi criado pelo Mestre Bimba e difundiu-se rapidamente pelo mundo. Isso contribuiu para melhorar a imagem do capoeirista ao mesmo tempo que favoreceu o aumento de seus adeptos.

Formação de roda de capoeira

Imagem disponível em: https://www.todamateria.com.br/capoeira/  Acesso em 25 de ago. de 2020

 

Texto disponível em:  https://www.todamateria.com.br/capoeira/ Acesso em 25 de ago. de 2020

Assista o vídeo:

Atividades

 

1)Quem foram os primeiros capoeiristas?

 

2)A capoeira passou a ser reconhecida como um símbolo da identidade brasileira em

 

a) ( ) Em 1830

b) ( ) Em 1930

c) ( ) Em 2014

d) ( ) Em 1888

 

3)Comente sobre a característica que diferencia a capoeira das demais lutas?

 

4)Como é feita a graduação dos capoeiristas?

 

5)Cite duas características da Capoeira Angola e duas da Capoeira Regional.

 

 

 

 

Professora: Camila Gonçalves

CRE: Morrinhos

Unidade Escolar: Colégio Estadual Santa Rita de Cássia

 Superintendência de Desporto Educacional, Arte e Educação

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *