Portal NetEscola

Portal de conteúdo para alunos da Rede Pública de Goiás.

Posição geopolítica do Brasil em relação à América e África no pós-guerra – 3 ª e 4 ª Aula – Geografia – 8 º Ano - 22/05/2020

Olá! Tudo bem? Vamos aprender um pouquinho de Geografia?

Geopolítica no Pós-Guerra

        O período de Pós-Guerra inicia em 1945, após a Segunda Guerra Mundial e se estende até a Queda do Muro de Berlim, em 1991. Também chamado de Guerra Fria, termo cunhado em 1947 pelo assessor presidencial americano Bernard Baruch, esse período é marcado por disputas ideológicas entre Estados Unidos e União Soviética (URSS).

Essas disputas foram expressas na famosa ideia de “paz impossível, guerra improvável”, criada pelo sociólogo francês Raymond Aron. Com duas superpotências em disputa pelo poder, a Ordem Mundial organizou-se de modo bipolar ideológica, capitalismo (EUA) x socialismo (URSS).

Contexto

Com o fim da Segunda Guerra Mundial, o mundo havia assistido a uma das maiores destruições da história.  Esperava-se, desse modo, que houvesse uma cooperação entre os países aliados (EUA, Inglaterra e URSS) em um período que, acreditava-se, seria de recuperação e paz.

No entanto, iniciou-se o período da Guerra Fria. E a competição entre as duas potências do lado vencedor, EUA e URSS, exigiu que tais potências se organizassem de acordo com suas apostas ideológicas: Capitalista (EUA) e Socialista (URSS).

Militarismo na América Latina

             Durante os anos 1960 e 1970, golpes militares iniciaram ciclos de ditaduras na América Latina, que provocaram transformações políticas, sociais e econômicas em países como Brasil e Argentina.

             Era o auge da Guerra Fria. Na América do Sul, a Revolução Cubana, de 1959, inspirou guerrilhas, partidos comunistas e movimentos populares. Eles propunham romper uma tradição de desigualdades sociais e domínio imperialista na região, alinhando-se, dessa forma, ao bloco comunista.

             Para evitar o avanço do comunismo no Cone Sul, o governo dos Estados Unidos forneceu suporte técnico e financeiro a militares para destituir governos, eleitos democraticamente, que não se conformavam à agenda política de Washington.

             Nos anos 1980, o fracasso econômico, a restrição de liberdades individuais, crimes de violação dos Direitos Humanos e assassinatos políticos levaram ao colapso dos regimes militares, em processos graduais de redemocratização. 

Descolonização da África

              O continente africano foi colônia de potências europeias até a segunda metade do século XX. Sua independência se deu pela ocorrência da Segunda Guerra Mundial, que aconteceu na Europa entre 1939 e 1945. Um acontecimento que envolveu muitos países, dentre eles nações europeias que detinham territórios de exploração no continente africano.

              Após o conflito, a Europa ficou bastante debilitada no âmbito político e econômico. O enfraquecimento das nações fez ressurgir movimentos de luta pela independência em todas as colônias africanas. No decorrer da década de 1960, os protestos se multiplicaram e muitos países europeus concederam pacificamente independência às colônias. Porém, a independência de alguns territórios se efetivou depois de prolongados confrontos entre nativos e colonizadores.

              As antigas colônias se transformaram em países autônomos, no entanto, a partilha do território foi realizada pelas nações europeias, que não consideraram as divergências étnicas existentes antes da colonização. Desse modo, os territórios estipulados pelos colonizadores separaram povos de mesma característica histórico-cultural e agruparam etnias rivais.

              Tal iniciativa produziu instabilidade política, que resultou em diversos conflitos entre grupo étnicos rivais. Diante dessa situação, as minorias continuaram sendo reprimidas por grupos majoritários, assim como acontecia no período colonial.

              O continente está atualmente fragmentado em 53 países independentes. A incidência de conflitos tribais e o neocolonialismo dificultam a instabilidade política e econômica da região

Textos disponíveis em: https://educacao.uol.com.br/disciplinas/historia/militarismo-na-america-latina-a-ditadura-militar-na-argentina.htm

https://querobolsa.com.br/enem/geografia/geopolitica-no-pos-guerra https://brasilescola.uol.com.br/geografia/descolonizacao-africa.htm.                

ATIVIDADES

  1. Por que, sob o contexto da Guerra Fria, especialistas descreviam o cenário de então como “mundo bipolar”?
  1. Pesquise e responda: quais são as principais diferenças de pontos de vista entre a visão capitalista e socialista da economia?
  1. Entre os EUA e a URSS, por que a paz era impossível, e a guerra improvável?
  1. Ao se observar os eventos na América Latina durante a Guerra Fria, qual seria a principal incompatibilidade entre o discurso norte-americano e as ações executadas por eles?
  1. Pesquise e explique os principais pontos do cenário econômico do Brasil no período da ditadura.

06. Observe a imagem a seguir responda.

a) Qual fato histórico busca ser representado na charge?

b) Sobre o ponto de vista da organização de um território, os conflitos de grupos rivais na África seriam responsabilidade dos países europeus? Por quê?

c) Pesquise e explique os principais conflitos que ocorreram sob esse contexto.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *