Portal NetEscola

Portal de conteúdo para alunos da Rede Pública de Goiás.

Regiões geoeconômicas do Brasil – 3 ª e 4 ª Aula de Geografia – 7 º Ano - 22/05/2020

Olá alunos! Como estão de quarentena? Vamos para as atividades de hoje?

   Região geoeconômicas

   Proposta em 1967 pelo geógrafo Pedro Pinchas Geiger, tem por base as características histórico-econômicas do Brasil, ou seja, os aspectos da economia e da formação histórica e regional. Ela reflete os arranjos espaciais resultantes da industrialização do país e o divide em três regiões geoeconômicas ou complexos regionais: Centro-Sul, Nordeste e Amazônia.
   Na época em que essa proposta foi formulada, o Centro-Sul despontava como núcleo dinâmico da economia brasileira, tanto na agricultura como na indústria e nos serviços urbanos. O complexo regional nordestino destacava-se pela grande pobreza e pelas correntes migratórias que deixavam a região. A Amazônia, por sua vez, era uma região fracamente povoada, que apenas começava a ser incorporada ao conjunto da economia nacional.

   Divisão proposta por Milton Santos

 

   Proposta pelo geógrafo Milton Santos em 2001, é conhecida como os “quatro brasis” e pretende registrar a “difusão diferencial do meio técnico-científico-informacional”, ou seja, a forma diferenciada com que circulam o dinheiro, a tecnologia e as informações no Brasil.

   Na região concentrada abrange as regiões Sul e Sudeste do IBGE. Segundo Milton Santos, nessa região estão concentradas as maiores mudanças tecnológicas do país. É a região mais moderna do Brasil, com centros de pesquisa, de tecnologia, universidades etc. Caracteriza-se pela densidade de relações que intensifica os fluxos de mercadorias, capitais e informações. O seu núcleo é a metrópole paulista, que desempenha funções de cidade global e reforça o comando sobre o território nacional. O “encaixe’ do Sul ao Sudeste em uma só região reflete a descentralização industrial recente e a implantação de infraestruturas técnicas que a sustentam.

   O Centro-Oeste emerge como área de ocupação periférica, fundada na especialização agropecuária e na modernização subordinada às necessidades das firmas que têm sede na Região Concentrada. O estado do Tocantins, estranhamente deslocado para a Região Norte pela Constituição de 1988, reincorpora-se ao Centro-Oeste.

   O Nordeste define-se pelo peso das heranças: “é uma área de povoamento antigo, onde a constituição do meio mecanizado se deu de forma pontual e pouco densa”, ou seja, a má distribuição de renda que resulta na pobreza é insuficiente para estimular a economia com suas indústrias. A administração oligárquica (por

famílias tradicionais), centralizada e atrasada, se torna incompatível com a forma moderna com que se estimula a economia. A instalação das infraestruturas e redes de informação realiza-se de modo disperso, “sobre um quadro sócio espacial praticamente engessado”.

   A Amazônia caracteriza-se pela escassez demográfica e baixa densidade de tecnologias. Os sistemas de informação aparecem como formas externas, representadas, por exemplo, pelos satélites e radares do Sivam (Sistema de Vigilância da Amazônia). Pelo distanciamento dos centros urbanos no Brasil, os grandes projetos ali ficam ilhados, isolados num ambiente pré-mecânico.

Texto disponível: https://mundoedu.com.br/uploads/pdf/545293e201c41.pdf (editado) Acesso: 05 de maio de 2020

ATIVIDADES

1.Interprete o texto e o mapa a seguir:

 

                                              Os meus “nordestes”

 

“Saio do sertão fugindo da seca. Vou para o Recife, onde o rio Capibaribe chega espremido. Passo pelo agreste onde vejo seca e terra verde. Onde os brejos têm capim viçoso, bom para o gado. E antes de chegar ao meu destino, passo pela zona da mata, onde sinto o cheiro da moagem, do bagaço da cana e do caldo no tacho.

É hora de chegar e de lembrar do Maranhão de minha mãe, onde a densa floresta, a chuva, os buritis e grandes rios que penetram nas terras baixas são o forte da paisagem, tão diferente da terra de meu pai, do Jequitinhonha mineiro, onde posso ver serras e serras, caatinga e mandacarus, um lugar pobre, barrento e seco, onde parece que o Sol bebeu suas águas.”

Adaptado de um conto de José Severino Moraes (www.aprendebrasil.org.br)

A partir dos dados apresentados e de seus conhecimentos geográficos, responda às questões propostas:

 

a) Quais características apresentadas no texto, encontradas no norte de Minas Gerais, são típicas da Região Geoeconômica do Nordeste?
b) Por que a regionalização apresentada no mapa, o sul do estado do Mato Grosso faz parte da Região Geoeconômica do Centro-Sul e o restante deste estado faz parte da Amazônia?

 

02. O geógrafo Pedro Pinchas Geiger, regionalizou o território brasileiro em três complexos regionais ou regiões geoeconômicas.


a) Quais critérios foram utilizados pelo Pedro Pinchas Geiger para regionalizar o Brasil?
b) Caracterize o Complexo Regional do Nordeste.
c) Qual é o nome do complexo regional onde nós moramos? Caracterize-o.
d) Esta divisão é definitiva? Justifique sua resposta.

 

3.Observe os mapas abaixo.

Com base nos mapas e em seus conhecimentos sobre o assunto, marque V para as
afirmativas verdadeiras e F para as falsas.


a) ( ) De acordo com a Divisão Regional do IBGE, o país foi dividido em cinco regiões: Norte, Nordeste, Sul, Sudeste e Centro-Oeste, definidas pela combinação de aspectos naturais e socioeconômicos semelhantes.
b) ( ) A regionalização conhecida como Regiões Geoeconômicas teve como um dos seus principais critérios, o desenvolvimento socioeconômico semelhante, e também a obediência aos limites territoriais dos estados.
c) ( ) Apesar de não ser reconhecida como a divisão oficial do Brasil, as Regiões Geoeconômicas possibilitam a verificação de desigualdades sociais e os diferentes graus de desenvolvimento econômico existentes no país.
d) ( ) Ao ser incorporado no Centro-Oeste da regionalização dos Quatro Brasis, os autores assumem que o estado do Tocantins tem maior semelhança econômica a esta região quando comparada as características da região da Amazônia.
e) ( ) As regiões Sudeste e Nordeste do IBGE correspondem a Região Concentrada dos Quatro Brasis, por possuírem em seus espaços a economia mais dinâmica e industrializada.

 

04. Explique o que é regionalizar o espaço geográfico.

 

05. Explique uma diferença entre a divisão regional do Brasil elaborada pelo IBGE e a dos Complexos regionais.

Desejo a todos uma ótima semana! Abraços!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *